Mutualismo tem mais de oito séculos ao lado dos portugueses

O mutualismo é um movimento social com mais de oito séculos em Portugal, precursor da segurança social moderna e que esteve na origem, em 1916, da criação do Ministério do Trabalho e da Previdência Social na orgânica do Governo em Portugal.

Os fins fundamentais das mutualidades são a previdência social, através da concessão de benefícios complementares de segurança social, como complementos de reforma, subsídios de desemprego e maternidade, poupanças e outros planos mutualistas; e a prestação de cuidados de saúde, em clínicas próprias ou protocoladas a preços reduzidos, assistência medicamentosa, através de farmácias sociais ou comparticipação nas despesas.

Cumulativamente, desenvolvem respostas na área da proteção social (crianças, idosos e pessoas vulneráveis), dinamizando estruturas residenciais para pessoas idosas, centros de dia, serviço de apoio domiciliário, universidades seniores, creches, jardins-de-infância, cantinas e refeitórios sociais, atendimento e acolhimento a vítimas de violência doméstica, serviços de atendimento e acompanhamento social.

A atividade das associações mutualistas abrange ainda áreas como a formação e qualificação, acolhimento e integração de migrantes, habitação a custos acessíveis, turismo social, entre outras.